Como exercitar o ócio criativo

Exercitar o ócio parece uma contradição, mas não é. E pode parecer estranho para alguns que algo de valioso possa ser criado a partir de, aparentemente, não se fazer nada. Mas é justamente nesses momentos de relaxamento que ideias e soluções para problemas que pareciam muito complicados e insolúveis aparecem. Vamos falar então de como exercitar o ócio criativo.

O que é o ócio criativo

O conceito de ócio criativo foi popularizado pelo livro do mesmo nome, do filósofo italiano Domenico De Masi. Embora o livro faça ponderações sobre a sociedade pós-industrial e globalização econômica, ele é mais influente pelo questionamento de o trabalho incessante ser o único caminho para o sucesso, já que o próprio desenvolvimento tecnológico nos livrou de muitas tarefas, deixando mais tempo livre.

Esse questionamento ganhou força justamente em uma época em que a definição do profissional bem-sucedido era a de um workaholic, que trabalhava 14 horas por dia e não tinha tempo para relaxamento, diversão, ou a vida pessoal, sacrificando sua saúde e o convívio com a família ou amigos.

Obviamente essa é uma imagem exagerada, caricatural. Mas foi a sua popularização, com a conscientização dos problemas que esse estilo de vida pode trazer, ajudou as pessoas a entenderem que momentos de lazer, diversão e descanso não são necessariamente momentos em que não estamos “fazendo nada”. Na verdade, eles podem ser nossos momentos de maior produtividade.

Funcionamento do cérebro humano explica a eficiência do ócio criativo

Para entender os benefícios do ócio criativo, precisamos entender que não somos máquinas que aguentam trabalhar sem descanso, e mesmo quando falamos de um trabalho criativo, mental, o nosso cérebro é como qualquer outro órgão do nosso corpo, que quando é super exercitado, pode ficar exausto.

Fazendo uma comparação com um atleta, mesmo um de nível olímpico, em seus treinamentos e competições ele tem o seu momento em que atinge sua alta performance. Mas após esse pico, seu rendimento cai, e ele precisa descansar para se recuperar. Se não fizer isso, não somente não consegue mais atingir essa performance, como corre o risco de lesões.

Quando falamos do nosso trabalho, funciona a mesma lógica. Quando forçamos demais além do nosso limite, o resultado é cansaço, stress, e em alguns casos, a Síndrome de Burnout e outros sintomas psicológicos.

Outra questão é que o nosso cérebro trabalha com associações, como explica a psicóloga Maria Tereza Boulos. Então, quando buscamos a solução de um problema, uma das maneiras de ela aparecer é nos afastarmos dele, e nos expormos à estímulos diferentes, que promovam novas associações, que gerem novas ideias.

É essa a sensação de se afastar de um problema, relaxar, e, quando paramos de pensar nele, a solução para ele aparecer, como que do nada, porque nosso cérebro conseguiu fazer novas associações.

Então, para exercitar o ócio criativo, é preciso dar ao cérebro essa sensação de relaxamento, para permitir que ele descanse, novas associações ocorram e as ideias fluam.

Momentos de ócio aumentam nossa produtividade

Domenico De Masi dizia que a porcentagem de tempo gasta com funções profissionais corresponde a aproximadamente um sétimo da vida de uma pessoa, enquanto momentos de tempo livre são o triplo disso. Então, o ócio criativo não é somente uma maneira de descansarmos o cérebro, mas também de termos uma vida mais produtiva.

Então, muitas vezes fazer coisas que nos dão prazer, mesmo que para quem olha de fora pareça que não estamos produzindo, pode nos ajudar a sermos mais produtivos, felizes, criativos, proativos e determinados.

Mas lembre-se, quando se fala em exercitar o ócio produtivo, não adianta você tentar “se concentrar para relaxar”. Ou achar que todas as vezes em que se sentar para ver um filme na TV, as ideias vão aparecer. Não é assim que funciona.

É sim, recomendável, você ter sempre um consigo um caderninho para anotar alguma ideia que aparece do nada, mas não se em todos os seus momentos de relaxamento, você ficar se cobrando para aparecer uma ideia, não será diferente de ficar quebrando a cabeça sem sucesso, na frente de um computador.

Dicas para seus momentos de ócio criativo

Tenha momentos de ócio criativo, adaptados ao seu estilo de vida. Não existe uma fórmula certa e infalível. O que é importante é que você faça algo que lhe dê prazer. Entre as coisas que você pode fazer estão:

Faça pequenas pausas entre longas jornadas de trabalho

Pequenas pausas no trabalho são tão importantes para o ócio criativo quanto longos momentos de prazer intenso.  Tire alguns minutos entre uma atividade e outra para tomar água, fazer um lanche rápido, ou mesmo conversar um pouco com seus colegas sobre qualquer assunto podem ajudar.  Se no seu local de trabalho houver uma área de descompressão, melhor ainda.

Caminhe ou corra

Se você faz o tipo esportista, uma das atividades que mais auxilia para ter momentos de ócio produtivo, se você gosta delas, é caminhar ou correr. Pesquisas afirmam que após 30 minutos de corrida, o cérebro libera descargas de hormônios como a endorfina e a serotonina, que dão uma sensação de prazer, que acaba nos relaxando e permitindo que a criatividade flua.

Então, se você trabalha perto de parques ou praças, caminhar ou correr pode ser uma boa opção para exercitar o ócio criativo. Mas lembre-se, se você é um iniciantes nos esportes, comece devagar, e sempre procure um médico para orientar sua atividade física.

Passeie pelo seu bairro

Se você não é muito fã de colocar um tênis de corrida, simplesmente caminhe pelo seu bairro, e preste atenção na paisagem. Com certeza você encontrará bares, restaurantes, monumentos, prédios, e verá pessoas diferentes.  Isso ajudará você a relaxar e também a fazer  novas associações. Se houver parques e praças no bairro, também poderão fazer parte do seu itinerário.

Vá ao museu

Algumas áreas onde a criatividade é mais exigida é no design, desenho, criação, fotografia…Um excelente lugar para quem está se sentindo bloqueado em sua produtividade e precisa exercitar o ócio criativo são os museus. Independentemente de o acervo conter obras de arte ou objetos históricos, certamente ajudará a desanuviar a mente.

Vá ao cinema, teatro ou a um parque temático

Com um pouco mais de tempo livre, aproveite para assistir a algum filme no cinema, ou visitar uma atração ou parque temático realmente diferente. Procure caminhar por um local que tenha muitos cinemas e teatros.

Assista a uma competição esportiva

Assistir uma competição esportiva, seja um jogo de futebol, corrida, ou qualquer outro esporte que você goste ajuda a diminuir o estresse e relaxar.

Viaje

Viajar não é algo que você consegue fazer sem algum planejamento, mas talvez seja a melhor maneira de exercitar o ócio criativo. Saindo do seu ambiente comum por algum tempo, mesmo que seja somente um fim de semana, você realmente descansa a sua mente. Se trabalhar perto das estradas ou aeroportos, ajuda bastante a fazer uma viagem saindo na sexta-feira e voltando no domingo, por exemplo.

Conclusão:

Relaxe de vez em quando, e deixe as ideias fluírem!

Compartilhar artigo

Artigos recentes